Pesquisar este blog

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Imagens Históricas 3: JK encontra JFK



A foto de hoje é praticamente inédita para o grande público e mesmo entre os historiadores. Trata-se de um encontro entre Juscelino Kubitschek (esquerda da foto) e o presidente norte-americano John Kennedy (ao centro) na Casa Branca, em Washington. Ao lado dos dois, o ex-presidente da Colômbia Lerras Camargo. O encontro ocorreu no dia 13.12.1962. Juscelino não era mais presidente do Brasil e sim senador pelo Estado de Goiás.
O contexto desse encontro era o da política norte-americana para conter a influência da Revolução Cubana na América Latina por meio da chamada Aliança para o Progresso. Esse projeto previa investimentos de até 20 bilhões de dólares por parte dos Estados Unidos na América Latina com o intuito de ajudar a promover o desenvolvimento econômico e social dos países da região. Era uma tentativa de dar  resposta aos que criticavam o atraso e as desigualdades sociais nesse continente e ainda criar um clima menos favorável aos movimentos revolucionários inspirados nos "barbudos" cubanos. Evidentemente o plano não atingiu as metas previstas e foi extinto no início da administração do presidente republicano Richard Nixon em 1969.
Ao mesmo tempo, Juscelino ou JK como era conhecido, era candidatíssimo às eleições para presidente do Brasil previstas para 1965 e que não foram realizadas em função do golpe militar ocorrido no ano anterior. Nessa mesma época teve o seu mandato de senador cassado pelos militares e não viveu para ver o fim da ditadura, morrendo em um acidente automobilístico em 1976 na via Dutra a caminho do Rio de Janeiro (acidente tido por alguns como suspeito).
Já John Fitsgerald Kennedy ou JFK estava ocupando a presidencia da nação mais poderosa do planeta e havia acabado de enfrentar a famosa crise dos mísseis em Cuba, quando serviços de inteligência norte-americanos descobriram que a União Soviética estava instalando uma base de mísseis na ilha do Caribe. Claro que os mesmos estariam apontados para os Estados Unidos na eventualidade de um conflito. Um ano depois, JFK foi assassinado na cidade de Dallas, no Texas, por um atirador chamado Lee Oswald, em um atentado até hoje mal esclarecido.
Ainda sobre o presidente Juscelino Kubitschek, seu mandato (entre 1956 e 1961) ficou marcado pelo seu Plano de Metas que acelerou o crescimento econômico e industrial, implantando a indústria automobilística e transferindo a capital para o interior (Brasília foi inaugurada em 1960). Apesar de ter sofrido a pressão de setores conservadores e de alguns militares que até se insurgiram contra ele, manteve um clima de liberdade política, principalmente com os comunistas. Talvez por isso e ao lado de sua imagem de "presidente bossa-nova" seja lembrado com simpatia pelos setores da esquerda até hoje. Mas sua administração deixou algumas distorções que se perpetuaram, como a ênfase no transporte rodoviário, as desigualdades regionais, o crescimento acelerado das metrópoles do Sul, o endividamento externo e a dependência em relação às empresas multinacionais.
A foto acima foi divulgada recentemente pela Embaixada dos EUA no Brasil e  pode ser encontrada em:

Nenhum comentário:

Postar um comentário